Panikentos Mobile

VEJA O RESUMO DE TODAS AS MATÉRIAS PUBLICADAS NO BLOG CLICANDO AQUI
Tecnologia do Blogger.

TOP 5 ((AS 5 MAIS LIDAS))

Postagens em Destaque

segunda-feira, 25 de julho de 2011



Olá amigos, vim aqui com outra teoria para a (SP) Síndrome do Pânico, depois de ter conversado com várias pessoas percebi que enquanto não resolver ou aceitar o que passou uma pessoa com SP não conseguirá seguir em frente e terá que dar uma parada para resolver isso tudo, bom essa seria a melhor solução, mas vários de nós não têm essa condição então vou tentar explicar como entramos na SP e como saímos dela. 

Vamos traçar uma linha, esta seria a linha da sua vida até agora e vamos supor que essa linha FIG.1 seria a linha de uma pessoa perfeitamente controlada, sendo que cada bolinha azul significa um acontecimento SUPERADO, para superar determinado acontecimento devemos ACEITAR ou RESOLVER tal situação.
Todos temos nossas limitações, e a pessoa com SP tem um limite maior, porém, pensa mais que a média da população, se preocupa mais, se revolta mais, e guarda mais os sentimentos que a maioria.


Supondo que o limite das pessoas “comuns” seja de 10 situações a capacidade de quem tem SP é de 20, porém, como dito anteriormente é mais usada que as pessoas sem o quadro de SP.

As bolinhas vermelhas FIG.2 são problemas que não foram resolvidos. Veja que temos 4 problemas não resolvidos de 10, o numero 10 seria o limite de uma pessoa comum, porém essa pessoa nunca chegará no limite de 10, pelo fato de não se preocupar tanto como quem tem SP, esses 4 problemas não atingem uma pessoa sem SP, ela se lembram, sabem que dói, mas não trazem isso á tona sempre.


Na FIG.3 temos uma pessoa com SP, veja que o limite é de 20 e já temos 16/20, o que já seria um alarme de ATENÇÃO, você está próximo de uma crise de SP.


Na FIG.4 temos uma SP já estabelecida, com as crises que comumente já experimentamos, 21/20, ou seja, está além do limite que agüentamos, e por isso perdemos o controle.



O que fazer nesse caso?

Procurar um PSIQUIATRA para que possamos tomar Ansiolíticos e Anti-Depressivos, para que possamos não piorar ainda mais esse quadro. Como vemos no caso de SP o remédio não serve para CURAR nossa DOENÇA e é por isso que dizemos que não é doença, é um estado que entramos, o papel do PSIQUIATRA é o de diagnosticar e medicar, e depois adequar o medicamento, somente isso, portanto, não espere um atendimento todo atencioso do seu PSIQUIATRA você pode se decepcionar muito.

Mas se só o remédio não vai me tirar da SP e vai apenas impedir que eu piore ainda mais, o que devo fazer?

Temos que buscar aquilo que nos preocupa, magoa, aflige e impede que vivamos normalmente e fazer voltar ao normal.

Mas como?

Usando o ACEITAR ou RESOLVER. Você tem que achar os pontos críticos que você deixou no passado e ACEITAR ou RESOLVER para que isso diminua sua ansiedade, por exemplo, não falo com minha mãe, isso é um problema, o que fazer? Ou aceita essa situação e decide logo que não existe mais diálogo ou liga para ela e resolva todas as diferenças. Algumas podem não ser apagadas, em caso de morte de pessoas que amamos, ai teremos que aceitar que aquilo é comum.

Ta mas como eu saberei onde estão esses problemas? Eu não tenho tantos problemas assim no passado...

Agora entra a parte do PSICOLOGO que vai te ajudar a enxergar aquilo que você não consegue ver, como diz o ditado, “QUEM VE DE FORA ENXERGA MELHOR” é esse o papel do PSICOLOGO ver aquilo que você não vê e te mostrar uma forma de solucionar aquilo para que um limite aceitável seja definido, e á partir daí conseguir resolver os problemas logo na raiz, ou seja logo que ele acontecer você já usa o ACEITAR ou RESOLVER.

E ficar num limite aceitável seria pelo menos a metade do seu limite, FIG.5 ai sua vida volta ao normal.



ATENÇÃO

Muita gente chega no 16/20 e larga tudo, remédio, psiquiatra, psicólogo, e fazer isso é pedir para voltar a SP ainda mais forte do que chegou da primeira vez, então terá que agüentar pelo menos de 15 á 20 dias para o remédio novamente fazer efeito, portanto, só mude ou diminua seu medicamento sob a supervisão de seu PSIQUIATRA.


1 comentários:

Anita disse...

Nossa amigo

Sempre pensei algo dessa forma e nunca consegui explicar para ninguém. você é simplesmente um gênio. beijos.beijos.beijos.beijos.beijos.

OUTROS CANAIS

Atualizações por E-MAIL

Receba as atualizações em seu e-mail.
Digite seu e-mail abaixo:

BLOGS INDICADOS

.::. Visitantes